top of page

O Poder da Aceitação

Este é o segundo post de uma série de três partes sobre meu caminho desde o autodescobrimento até a ação. Cada publicação aborda um aspecto essencial deste jornada transformadora. Experencie pois, só assim, terá emoções incríveis!

 

 

No caloroso abraço da aceitação, encontro conforto. Reúno minha essência deixando para trás a incessante busca por reconhecimento. Já não anseio por validação externa.

 

"Aceitação", o sussurro constante durante minha jornada em 2021, agora dança dentro de mim. Sua alquimia provocou mudanças profundas, impulsionando-me a um salto quântico adiante. Através do prisma da aceitação, descobri uma abundância de sabedoria interior e uma sensação de calma. Tal sabedoria implica em aceitar quem sou, o que envolve assumir total responsabilidade por minha vida, e pelas decisões boas e ruins que tomei.

 

É evidente que a aceitação não é simples, pois vem acompanhada de sua dose de sofrimento. Quanto mais aceito, mais consciente estou da dor que isso implica. Entretanto nesse processo, aprendi que a dor é uma parte inerente da vida, e resistir apenas complica as coisas.

 

Abraçando a Aceitação

A aceitação não é apenas uma palavra; é uma prática transformadora que pode remodelar nossas vidas. Descobri que aceitar a vida, tal como se apresenta, é a chave para encontrar paz e serenidade, e começa com a autoaceitação. Isto é, soltar a necessidade de validação dos outros e abraçar completamente quem somos.

 

Portanto, esse processo de se autoaceitar nos permite estender essa mesma graça aos outros. De forma que, ao reconhecer e abraçar nossas imperfeições, nos tornamos mais empáticos e compreensivos com aqueles que nos rodeiam. Isso cria um efeito dominó de conexão.

 

O Caminho da Autoaceitação

Amar a si implica priorizar nosso bem-estar: um compromisso de nos tratarmos com bondade, escolhendo o melhor para nós, mesmo que isso exija esforço extra. No meu caso, um esforço adicional é optar por um café recém-feito em vez de um reaquecido. Ao nos nutrirmos com atos de amor, como escolher o pijama mais confortável ou desfrutar de momentos de calma, incorporamos naturalmente o que merecemos. Trata-se de gravitar instintivamente em direção ao que nos nutre e sustenta, assim como as crianças escolhem o que lhes parece melhor sem pensar muito.

 

A Coragem da Autoaceitação

A autoaceitação vai além de reconhecer o bem, uma vez que se trata de abraçar a vida como ela é, e também, encontrar ordem no meio do caos. Com certeza, exige que enfrentemos todos os nossos medos e inseguranças. Logo, em meu caminho para a aceitação, aprendi a enfrentar meus demônios e transformar meu diálogo mental tóxico em algo semelhante a uma conversa com minha melhor amiga. Assim que, a meditação e a reflexão têm sido cruciais para a autoaceitação, ajudando-me a tomar consciência de meus padrões de pensamento e aprender a viver no agora.

 

A autoaceitação é um esforço gratificante. Ao navegarmos pelas intrincadas paisagens de nosso ser interior, enfrentamos nossas imperfeições, recuperando assim nosso poder e integridade.

 

Ao nos aceitarmos como somos, criamos um mundo mais inclusivo e compassivo.

 

Portanto, estendo o desafio a todos os que se atrevem a percorrer o caminho da aceitação. Convido-os a abrir caminho no meio do desconforto, porque dentro dele está a semente da metamorfose. Comprometamo-nos a nos aceitar como somos, com falhas e tudo mais, porque ao fazê-lo, podemos criar um mundo onde todos se sintam vistos e valorizados.

 

Não percas as outras duas partes desta série: O Caminho do Autodescobrimento e Da consciência à ação



8 views0 comments

Recent Posts

See All

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page